Roberto Carneiro

94A ACEPI atribuiu ao Professor Roberto Carneiro o Prémio Carreira Navegantes XXI’10, pelo seu brilhante percurso profissional, inegável empenho no desenvolvimento de uma Sociedade da Informação e do Conhecimento no nosso país, e imenso contributo na formação de cidadãos mais preparados para enfrentarem os desafios da modernidade à escala global.

“Receber este Prémio foi um momento emocionante.”

Veja o Momento da Entrega do Prémio

Ver Fotografias Ver Vídeo

Curriculum Vitae

Roberto Carneiro nasceu a 10 de Maio de 1947. É casado e pai de 9 filhos.

Licenciado em Engenharia Química, pelo Instituto Superior Técnico, é mestre em Economia de Recursos Humanos, pela Universidade de Ulster, na Irlanda do Norte. É também doutor Honoris Causa em Ciências da Educação e presentation fellow do King’s College London, pertencente à Universidade de Londres.

Actualmente é professor associado da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa, Presidente do Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa e do Instituto de Ensino e Formação a Distância, e Coordenador do Observatório da Imigração (ACIME).

Foi adjunto do Ministro dos Negócios Estrangeiros do IV Governo (1978-1979), e entre as décadas de 1980 e 90 foi membro de três Governos Constitucionais portugueses – foi Secretário de Estado da Educação do VI Governo (1980-1981), Secretário de Estado da Administração Regional e Local do VIII Governo (1981-1983) e Ministro da Educação do XI Governo (1987-1991), liderado por Aníbal Cavaco Silva.

Foi assistente do Instituto Superior Técnico (1970-1974), director-geral e director de serviços do Ministério da Educação (1973-1979).

A nível internacional exerceu funções como examinador, perito ou consultor de organizações como a UNESCO, o Banco Mundial, a OCDE ou o Conselho da Europa, em domínios como a educação e política educativa, cooperação para o desenvolvimento, governação e administração pública. Foi director da Revista Colóquio/Educação e Sociedade (1977-1999); presidente do Instituto Fontes Pereira de Melo (1983-1986); presidente do Conselho de Administração da Televisão Independente (1992-1996); vice-presidente do Fórum Sociedade da Informação (1995-1999) e do Bureau de Reflexão em Educação/Formação (1995-1998) da Comissão Europeia; membro do Conselho Geral (1997-2001) da Fundação Calouste Gulbenkian; presidente do Conselho de Administração da Fundação Escola Portuguesa de Macau (1998-2004); presidente do Conselho Técnico-Científico da Casa Pia de Lisboa (2003-2004); e é presidente da Comissão de Apoio ao Planeamento e Implantação da Universidade Católica de Angola (desde 1991).

Iniciou a sua intervenção pública ainda estudante, como director do jornal universitário Tempo (1965-1970).

Tem centenas de artigos científicos publicados, diversos livros, foi responsável por dezenas de investigações e dirigiu várias enciclopédias.